Sales Popup
Surat, Gujarat
6 hours ago

6 Coisas que você precisa saber antes de plantar hortaliças

Você também quer parar de comer alimentos com veneno mas não sabe muito bem por onde começar?

Nesse artigo, vamos te dar seis informações importantíssimas para começar sua horta e ter uma alimentação mais saudável e sustentável!

Acreditamos que todo mundo pode ter a sensação deliciosa de cultivar e colher suas verduras frescas, e com cuidado e informação certa, plantar suas hortaliças não vai ser um bicho de sete cabeças!

1. É importante ter um bom planejamento!

Antes de plantar suas hortaliças é importante planejar! Analise o espaço que você tem em casa, a quantidade de luz que chega em cada lugar e qual é o clima da sua região! Assim, você vai poder escolher as melhores plantinhas para sua horta.

A maior parte delas precisa de, pelo menos, quatro horas de sol para crescerem saudáveis. O ideal é que não tomem o sol mais forte do dia, entre meio-dia e 15h. (Se esse sol já faz mal pra nós, imagina para as plantas?!) 

Então, procure um local na sua casa que se encaixe nessas condições, mas caso não seja possível, não se preocupe! Você pode optar por plantas que se adaptem a maior ou menor insolação. Aqui tem uma lista para te ajudar nessa escolha! 

Dica: Uma opção interessante para controlar a quantidade de sol, é colocar plantas que gostam de sol pleno sombreando as plantinhas mais sensíveis. 

2.Você não precisa ter um quintal :)

Se você sempre achou que não poderia ter uma horta porque mora em apartamento, esse tópico é para você!

Existem diversas possibilidades para ter uma horta em pequenos espaços! Você pode instalar uma horta vertical(link artigo hortas verticais), uma horta em vasos ou até optar por uma horta inteligente, como a Brota.

O importante aqui é saber adequar o tamanho do seu recipiente para o tamanho das plantinhas que você escolher.

Plantas como couve, chicória e alfaces precisam de espaços um pouco maiores, com cerca de 20 cm de diâmetro. Já temperos, como cebolinha e manjericão vão bem em vasos menores.



Outra opção para quem tem pouco espaço, é optar pelo consumo de microverdes e baby leafs, que além de deliciosas são bastante nutritivas!

3.Use um substrato adaptado para sua planta.

Além de sempre bem adubado, o substrato precisa garantir as condições ideais para suas plantinhas. Por isso, escolha com cuidado!

Para plantas que exigem solos mais secos, podemos optar por uma mistura de perlita, adubo e terra vegetal, enquanto para plantas que gostam de umidade, podemos usar vermiculita.

Mas principalmente, sua plantinha precisa comer! Por isso, é muito importante oferecer os nutrientes essenciais para ela.

Sempre que possível, opte por adubos orgânicos que vão garantir um alimento mais sustentável para sua casa. Você pode usar esterco de vaca, húmus de minhoca ou um adubo muito potente conhecido por Bokashi. 

Assim, você não fornece apenas os nutrientes essenciais, mas também garante que sua horta seja rica em matéria orgânica e microorganismos benéficos.

Uma receita bem versátil é: 1 parte de adubo orgânico, 1 parte de terra vegetal e 1 parte de um substrato que garanta a retenção de água certa, como perlita, vermiculita, fibra de coco ou areia lavada. 

4.Você pode plantar a partir de mudas ou sementes. 

Algumas plantinhas de crescimento lento se dão melhor se cultivadas a partir de mudas. Esse é o caso do alecrim. Mas outras, se dão muito bem a partir de sementes.

Você pode utilizar as sementes dos seus próprios alimentos para iniciar sua horta! Experimente guardar sementes de tomate e abobrinha, por exemplo :)

Se você optar por plantar a partir de sementes, faça um berçário antes de passar suas plantas para a horta. Assim, você consegue garantir condições mais controladas para as plantinhas na fase de muda.

Elas ficam mais sensíveis a variações ambientais. Mantenha também suas mudinhas protegidas do sol forte e sempre em solo hidratado!

5.Elas precisam de água, mas na medida certa!

Faça um planejamento da irrigação, mantendo suas plantas sempre hidratadas.

É importante não regar a planta diretamente, molhando o solo ao seu redor, além de optar por horários de sol ameno. Se quiser saber a hora de irrigar novamente, coloque o dedo levemente no solo e verifique se ele continua úmido.

E para ter sucesso nessa etapa, o mais importante é lembrar que cada planta tem sua necessidade! Então, conheça suas plantinhas para saber a quantidade ideal de água que elas precisam.

Para ter uma irrigação mais eficiente, podemos optar por métodos alternativos como os vasos autoirrigáveis ou gotejadores domésticos. Eles vão te dar mais liberdade, já que irão garantir que suas plantas fiquem irrigadas por mais tempo!

Mas atenção! Água demais também prejudica suas plantas. Suas raízes podem apodrecer e atrair fungos.

Para evitar isso, plante em vasos furados e faça uma camada de drenagem.

É bem simples: coloque, no fundo do vaso, uma camada de cascalho ou argila expandida e cubra com um tecido de algodão. Assim, você ajuda na drenagem do excesso de água de suas plantinhas. 

6.Fique de olho nos sinais que as plantas te dão! 

Depois de ter sua horta instalada, é a hora de observar! Suas plantinhas vão te contar se está tudo bem ou se precisam de ajuda.

Plantas com coloração diferente podem indicar falta ou excesso de nutrientes. Plantas secas e murchas podem indicar desequilíbrio na quantidade de água. E manchinhas na sua planta podem ser sinais de pragas. Então, fique de olho!

As pragas mais comuns em hortas domésticas são fungos, cochonilhas, pulgões, lagartas e formigas.

Para protegê-las, temos algumas receitinhas simples que vão te ajudar a não recorrer a venenos.

Para fungos e bactérias: faça um chá com camomila, cavalinha e canela e pulverize em suas plantas uma vez por semana. Lembre-se de fazer isso em horários de sol ameno

Para pulgões, cochonilhas e lagartas: preparados com óleo de neem, um óleo extraído de uma árvore asiática, são muito eficientes para o controle dessas pragas. Você encontra facilmente em lojas de agricultura. 

E você que leu até aqui, gostou do artigo? Achou que te ajudou a entender melhor do assunto? Então conta pra gente!

Deixe um comentário

Os comentários precisam ser aprovados antes de serem publicados